No último dia 23 de julho, a Foz deu início à parceria com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) para os serviços de esgotamento sanitário dos 14 municípios que compõem a Região Metropolitana do Recife, além do município de Goiana, na Zona da Mata Norte do Estado. O contrato da parceria público-privada, que tem duração de 35 anos, foi assinado em fevereiro deste ano.

O dia 23 marcou o início da operação da Foz que, desde junho, estava atuando em conjunto com a Compesa na operação assistida do projeto. “Nossas equipes estão preparadas para enfrentar esse grande desafio, que inclui, além das particularidades próprias da recuperação dos sistemas de esgoto, os passivos ambientais e os transtornos que serão gerados durante as obras, como as complicações de trânsito”, enumera o diretor da Foz em Pernambuco, Pedro Leão. Na parceria com a Compesa, a Foz atua em sociedade com a empresa pernambucana Lidermac, que tem 15 anos de experiência na área de construção.

O principal objetivo da parceria entre a Compesa e a Foz é elevar o índice de coleta de esgoto nos municípios atendidos, que é de 30%, e garantir o tratamento do volume coletado. “Até 2025, quando atingirmos 12 anos de projeto, o programa vai alcançar a marca de 90% de toda a população da região do programa atendida por coleta e tratamento de esgoto”, explica o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

Além da operação, a Foz é responsável pela manutenção, recuperação e ampliação dos sistemas de esgotamento sanitário das localidades atendidas. O relacionamento com os clientes, incluindo lojas de atendimento e call center, continuam sob a responsabilidade da Compesa. Ao todo, serão investidos mais de R$ 4 bilhões no projeto, beneficiando mais de 3,7 milhões de pessoas.